Um Erro Incomum na Cozinha Que Ensina Como Educar Filhos

Um simples mal-entendido na cozinha que se tornou uma lição valiosa

2 min read

Há 35 anos, um simples mal-entendido na cozinha se tornou uma lição valiosa sobre comunicação e educação positiva que ainda ressoa comigo em 2024. Eu tinha cerca de 9 para 10 anos e morava na zona norte do Rio de Janeiro com meus pais e irmãos. Lembro que, naquele dia, decidi que não queria comer toda a comida que estava no meu prato. Da cozinha, gritei para minha mãe, que estava na sala: "Mãe, onde eu coloco a comida que sobrou?" Sem hesitar, ela respondeu: "Coloca na boca da panela!"

Na minha mente infantil, a expressão "boca da panela" foi interpretada literalmente. Olhei para a panela, vi que estava cheia de arroz fresquinho e, sem questionar mais, despejei o restante da minha comida lá. Mais tarde, a descoberta dessa ação resultou em um grito surpreso da minha mãe: "O que é isso aqui?!" Ao correr para a cozinha, ela ainda ria e estava nervosa, talvez percebendo meu erro, mas sem querer acreditar.

Quando confrontado, expliquei calmamente: "Olha, você falou pra eu colocar na boca da panela e eu coloquei, olha bo-ca-da-pa-ne-la", enfatizando cada sílaba enquanto apontava para a abertura da panela.

Essa história ilustra muito bem o poder da comunicação e sublinha a importância de garantir que ela seja clara e compreensível, especialmente do ponto de vista de uma criança. Este episódio certamente moldou a maneira como eu me posicionei em minhas atividades de liderança e treinamento esportivo. Informações claras fazem times vencedores!

Na educação positiva, esse episódio serve como um lembrete valioso de que as crianças, com sua lógica única e interpretação literal do mundo, podem não entender as mensagens como os adultos esperam.

Essas experiências reforçam o valor do diálogo e da necessidade de explicar claramente não apenas o que queremos, mas o que estamos sentindo. Em vez de presumir que as crianças entenderão automaticamente o que é esperado delas, a educação positiva sugere explicar, demonstrar e envolvê-las no processo de aprendizado. Isso não apenas facilita a compreensão imediata, mas também estimula o desenvolvimento do pensamento crítico e habilidades de resolução de problemas.

Ao nos esforçarmos para comunicar de forma clara e significativa, reconhecendo e valorizando a perspectiva única das crianças, podemos evitar confusões e enriquecer o processo de crescimento e aprendizado, preparando-as para aplicar essas habilidades em seus futuros relacionamentos pessoais e profissionais. A comunicação eficaz é crucial em todos os aspectos da vida, inclusive no ambiente corporativo, onde frequentemente leva a posições de liderança.

Já agora, cerca de um mês atrás, estávamos demorando a sair para a casa de meu sogro e minha sogra, quando Gabriel, nosso filho mais velho de 9 anos, entrou no meu quarto e de minha esposa, e falou: “Olha, pessoal, eu estava com uma expectativa grande da gente já estar na casa do vovô e da vovó, mas nós ainda nem saímos de casa. O que precisa acontecer pra gente acelerar isso?”. Eu e minha esposa nos entreolhamos orgulhosos e respondi: “Nos dê apenas 15 minutos e já estaremos saindo.”

Penso que, de alguma forma, aquele episódio na cozinha, por mais inusitado que tenha sido, me deixou mais preparado para o que eu viria aprender no futuro: boa comunicação é chave de sucesso para qualquer situação!

Seguimos caminhando juntos...