Reações explosivas com as crianças?

4/22/20245 min read

Você já notou como certas ações dos seus filhos podem desencadear uma reação explosiva de sua parte, enquanto outras passam sem grande impacto? Esse padrão pode ser um indicativo de que não são apenas as ações dos seus filhos que estão em jogo, mas sim suas próprias crenças e experiências passadas que estão moldando essas reações. Frequentemente, essas crenças são invisíveis e profundamente enraizadas, formando a base de como você interage e reage no seu papel como pai ou mãe.

Essas "crenças invisíveis" podem definir não apenas a maneira como educamos, mas também como nos comunicamos e apoiamos o desenvolvimento de nossos filhos. É importante, de antemão, você saber que você é o único responsável pelo que você sente, e não os seus filhos. Pois, do contrário, também estaremos navegando pela crença de que há culpa nas atitudes dos filhos e não que você, um adulto, é quem precisa saber e aprender a gerenciar suas emoções.

Identificando e Gerenciando Gatilhos Emocionais

Observe as situações a seguir, como elas podem despertar gatilhos e como gerenciá-los. Ao perceber cada um deles, tente imaginar outras situações e como elas podem ser resolvidas também.

Situações Familiares Comuns e Como Gerenciá-las com Consciência e Efetividade

1. Resistência ao Estudo

Descrição do Gatilho: A resistência ao estudo pode surgir quando a criança mostra desinteresse ou evita fazer as tarefas escolares.

Descrição do Sentimento: Os pais podem sentir preocupação com o desempenho acadêmico da criança e frustração pela falta de interesse ou esforço.

Descrição das Crenças:

• Educação é Crucial para o Sucesso: A crença de que um bom desempenho escolar é fundamental para o sucesso futuro na vida.

• Responsabilidade: A expectativa de que as crianças devem ser naturalmente responsáveis e autodisciplinadas em relação aos estudos.

Dicas Práticas:

• Explorar Interesses: Converse com a criança para entender suas áreas de interesse e tentar integrar esses temas ao estudo para torná-lo mais atraente.

• Estabelecer Rotinas de Estudo: Criar um ambiente e horários específicos para estudo que ajudem a criança a se organizar e a se sentir menos sobrecarregada.

• Reforço Positivo: Utilizar elogios e incentivos para engajamento e esforço, não apenas para notas.

2. Desordem em Casa

Descrição do Gatilho: A desordem em casa é desencadeada quando crianças deixam brinquedos ou outros itens fora do lugar.

Descrição do Sentimento: Pode provocar irritação ou ansiedade nos pais que valorizam um ambiente limpo e organizado.

Descrição das Crenças:

• Ordem é Igual a Disciplina: A crença de que manter a ordem é um indicativo de uma boa disciplina doméstica.

• Ambiente Reflete Cuidado: A ideia de que um lar arrumado reflete o cuidado e a responsabilidade dos moradores.

Dicas Práticas:

• Sistemas de Organização: Implementar sistemas simples de organização com a criança, como caixas etiquetadas para brinquedos.

• Limpeza como Atividade Familiar: Tornar a organização uma atividade familiar divertida com música ou jogos.

• Ensinar pelo Exemplo: Ser um modelo de organização e explicar a importância de manter a ordem.

3. Não Cumprir o Combinado

Descrição do Gatilho: Quando acordos ou regras estabelecidos não são seguidos pela criança.

Descrição do Sentimento: Pode causar desapontamento ou desconfiança nos pais, que esperam aderência aos combinados.

Descrição das Crenças:

• Confiabilidade é Fundamental: A crença de que cumprir acordos é uma parte essencial da confiabilidade e integridade.

• Regras são Inegociáveis: A ideia de que regras são absolutas e devem ser seguidas sem exceções.

Dicas Práticas:

• Revisão de Acordos: Revisar os acordos para garantir que são justos e compreendidos por todos.

• Consequências Lógicas: Estabelecer consequências claras e justas para quando acordos não são cumpridos.

• Diálogo Aberto: Manter um diálogo aberto sobre a importância de manter a palavra e as expectativas associadas.

4. Discussão entre Irmãos

Descrição do Gatilho: Conflitos ou discussões frequentes entre irmãos.

Descrição do Sentimento: Pode provocar estresse ou frustração nos pais que desejam uma relação harmoniosa entre os filhos.

Descrição das Crenças:

• Harmonia Familiar é Essencial: A crença de que uma boa relação entre irmãos é crucial para a paz familiar.

• Conflitos são Falhas Parentais: A ideia de que conflitos entre irmãos refletem falhas no ensino de habilidades sociais pelos pais.

Dicas Práticas:

• Mediação de Conflitos: Ensinar habilidades de mediação de conflitos e incentivar a resolução independente.

• Tempo de Qualidade Individual: Garantir que cada criança tenha tempo de qualidade individual com os pais para reduzir rivalidades.

• Reconhecimento das Diferenças: Valorizar e celebrar as diferenças individuais, promovendo a apreciação mútua entre irmãos.

5. Meu Filho Empurrou o Prato de Comida

Descrição do Gatilho: Quando uma criança empurra o prato de comida, pode ser interpretado como desobediência, desinteresse na refeição, ou simplesmente uma indicação de que já está satisfeita. Esse comportamento desencadeia respostas emocionais nos pais.

Descrição do Sentimento: Este comportamento pode provocar frustração ou irritação nos pais, preocupados com o desperdício de comida e a adequada nutrição da criança. Também pode emergir um sentimento de rejeição, com os pais sentindo que o esforço investido no preparo da comida não está sendo valorizado.

Descrição das Crenças:

• Respeito pela Comida: Muitos pais crescem com a noção de que deixar comida no prato é um sinal de desrespeito, tanto pelo alimento quanto pelo esforço de quem preparou a refeição.

• Desperdício é Inaceitável: Uma forte crença de que qualquer forma de desperdício é inaceitável, reforçando a ideia de que empurrar o prato é uma falta de consideração.

• Comer Tudo é Saudável: A convicção de que consumir todo o conteúdo do prato é saudável e indicativo de bons hábitos alimentares.

Dicas Práticas:

• Diálogo Aberto: Antes de reagir, converse com a criança para entender por que ela não quer mais comer. Isso pode revelar preferências alimentares ou simples satisfação com a quantidade consumida.

• Educar Sobre Desperdício: Ensine sobre a importância de não desperdiçar alimentos de maneira que seja compreensível para a idade da criança, talvez envolvendo-a no planejamento das refeições ou na escolha de porções.

• Flexibilidade nas Porções: Encoraje a criança a participar da decisão sobre a quantidade de comida no seu prato, proporcionando-lhe autonomia e potencialmente reduzindo conflitos sobre alimentação.

Seja fleixível e use o diálogo como ponto de partida

Veja só, as situações expostas acima estão no campo do que é visceral pra muitas pessoas! Portanto, seja gentil com você mesmo, reconheça estas situações e busque uma maneira de resolver e não de se culpar. É importante ver tudo isso como uma engrenagem viva e não emperrada. Assim, a flexibilidade para este tema não significa abandonar todas as suas crenças, mas estar aberto para ajustá-las conforme seus filhos crescem. Isso pode significar reavaliar a importância de certas regras ou a maneira como você impõe disciplina, permitindo uma participação mais ativa dos seus filhos na formação das diretrizes familiares.

Para Pensar

Investigar como suas crenças pessoais influenciam a educação dos seus filhos é um processo revelador que pode transformar não apenas sua dinâmica familiar, mas também apoiar o desenvolvimento saudável e adaptativo de seus filhos. Ao desafiar e ajustar suas crenças, você está construindo uma fundação de compreensão e apoio que beneficiará sua família por gerações.

Esteja pronto para ser confrontado e, ao sentir que alguma reação mais forte está chegando, evite completamente o confronto, porque boa coisa não vai sair daí. Mas coloque o tema em pauta e defina um horário para voltar a falar sobre ele. Pois, a partir disso, você começa a gerenciar suas emoções e começa a moldar como seus filhos farão isso a partir de você.

Converse com a gente sobre isso e vamos juntos!